Geral Municipios Política

Caxias (MA) é referência nacional em atenção materna e infantil e recebe visita do Ministério da Saúde, OPAS, CONASS e CONASEMS

Na manhã desta quarta-feira (13), a Prefeitura de Caxias por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realizou a solenidade de apresentação da experiência da Planificação da Atenção à Saúde da região de Caxias, que é composta pelos municípios de: Aldeias Altas, São João do Sóter, Coelho Neto, Afonso Cunha, Duque Bacelar, Buriti e Caxias.

O evento realizado no auditório da Prefeitura Municipal contou com a presença de representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), Organização Pan-americana de Saúde (OPAS), Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (CONASEMS), Hospital Albert Einsten, além de representantes da Secretaria de Saúde do Estado.

A Planificação da Atenção à Saúde, que visa a mudança de processos de trabalhos, está diretamente ligada à redução da mortalidade materno infantil na região de Caxias. No município, o processo de planificação se inicia na Atenção Primária, ou seja, nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), onde é realizada a estratificação de risco para que as gestantes sejam atendidas de acordo com a complexidade de cada caso, e sigam com o pré-natal na UBS, sendo que as mulheres e crianças de alto risco são assistidas também pelo Centro Especializado de Assistência Materno Infantil (CEAMI), onde é realizado o  acompanhamento. O processo é finalizado na Maternidade Carmosina Coutinho, unidade de referência para parto, onde as mães têm seus filhos com tranquilidade.

Além disso, a planificação também trouxe resultados positivos para as Unidades Básicas de Saúde. A equipe que veio acompanhar a experiência aplicada na saúde de Caxias, também visitou a Unidade Básica de Saúde do bairro Baixinha, que é a unidade laboratório, a primeira a organizar o serviço no município, possibilitando maior qualidade no atendimento.

Fábio Gentil, prefeito de Caxias, ressaltou os resultados positivos da planificação. “Caxias iniciou a planificação em 2017, nós tínhamos um grande índice de mortalidade materno infantil, chegamos a ter mais de 40 mortes de mães em apenas 1 mês, com o entendimento da planificação e com o consenso de todos nós, que fazemos a saúde pública, chegamos até um ponto em comum e começamos a trabalhar, embora com dificuldades, tornando Caxias um exemplo, não só para o  Maranhão, mas para o Nordeste e o Brasil. Hoje recebemos membros do Ministério da Saúde, CONASS, OPAS, todos aqueles que são envolvidos com a saúde pública, no entendimento de que é necessário trocar essas informações de conhecimentos para melhorar a saúde pública”, frisou.

A secretaria municipal de Saúde, Mônica Gomes, falou sobre o processo de planificação no município. “É importante que todos tenham conhecimento do trabalho que está sendo feito e que possam colaborar cada um dentro do seu papel para que a gente consiga ampliar e melhorar a linha de cuidados da mulher e da criança. Hoje nós temos 100% de Planificação na Atenção Primária e temos a Atenção Especializada no CEAMI, em pleno funcionamento. A nossa meta agora é a rede hospitalar, que tem como instituição beneficiada a Maternidade Carmosina Coutinho”, disse.

Ana Carolina Fernandes, representante da Secretaria de Saúde do Estado do Maranhão, destacou a importância dos resultados positivos do município após a planificação. “Caxias é a nossa região laboratório, foi a primeira região que nós começamos a trabalhar em 2016. O município já apresenta resultados espetaculares, sendo uma das regiões mais avançadas e bem avaliadas do país”, conta.

“Aqui na região nós temos um maior carinho porque é uma vitrine, principalmente na linha materno infantil. Com a pandemia no país, somente este ano até o mês de setembro, tinham morrido 1.414 mulheres por conta da Covid-19, então se formos analisar o gráfico de mortalidade materna, nós vemos que estamos no caminho certo e que de fato devemos organizar a Atenção Primária, para que todas as Unidades Básicas de Saúde sejam capazes de atender melhor o público”, ressaltou Maria José, representante do Conselho Nacional de Secretários de Saúde.

Para Lana Lina, representante do Ministério da Saúde, a visita a Caxias traz a esperança em conhecer uma rede de saúde que beneficia a população. “Recebemos esse convite para conhecer Caxias, e entender como a planificação surgiu e se desenvolveu na rede de saúde atual. O Ministério da Saúde, de forma tripartite, junto com estados e municípios, pactua a criação de um Plano de Enfrentamento à Mortalidade Materna no país, e essa visita ao município de Caxias traz a esperança de conhecer uma rede que realmente esteja funcionando e trazendo benefício para sua população”, destacou.

Para Fernando Lélis, representante da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e da Organização Mundial de Saúde (OMS), Caxias demonstra resultados similares com os de grandes centros do país. “Uma cidade que tem um contexto próprio, com seus desafios, alguns maiores que o do resto do país, mas que vem alcançando resultados similares a grandes centros, a cidades do Sudeste e do Sul, que vem também experimentando essa iniciativa que é capitaneado pelo CONASS, com apoio do Ministério da Saúde, da Organização Pan-Americana da Saúde e da Organização Mundial da Saúde”, disse.

Fonte: PMC