Geral Municipios Política

Campanha Setembro Amarelo destaca valorização da vida na Escola Inácio Passarinho em Caxias

Em alusão a Campanha Setembro Amarelo, no mês de prevenção ao suicídio, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Rede de Atenção Psicossocial, promoveu uma palestra abordando a valorização da vida e importância do cuidado com a saúde mental para os alunos do Centro de Ensino Inácio Passarinho.

A ação faz parte do cronograma de atividades que estão sendo realizadas durante todo o mês de setembro para chamar a atenção da população sobre o cuidado com a saúde mental.

Luís Fernando, coordenador da Rede de Atenção Psicossocial, falou sobre a importância dos pais e pessoas próximas estarem atentos aos sinais de transtornos mentais nos adolescentes. “Os adolescentes começam a manifestar sintomas parecidos com o dos adultos e muitas vezes junto com os sintomas de depressão e ansiedade vem o comportamento autolesivo, que é o ato de cortar a si próprio. É muito importante os pais observarem se os filhos estão usando muita roupa comprida, por exemplo, para identificar e tentar compreender os primeiros sinais. Sempre os pais e os familiares que estiverem por perto devem ser empáticos, não julgar e criticar, mas acolher para poder identificar qualquer patologia ou sintoma para que possam buscar os serviços de saúde”, disse.

Segundo a Revista Nova Escola, no ano de 2020, 72% dos profissionais da educação tiveram a saúde afetada durante a pandemia. Outro dado preocupante, é um estudo publicado pela faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, que aponta que uma em cada quatro crianças e adolescentes tiveram sinais de ansiedade e depressão na pandemia.

A diretora do Centro de Ensino Inácio Passarinho, Ana Bueno, conta que a escola desenvolve um projeto para ajudar a identificar os problemas que os alunos possam apresentar. “Como nós somos educadores e trabalhamos com os alunos, observamos seus comportamentos, e logo percebemos quando há alguma coisa errada. Se o aluno se isola, fica triste, começa a faltar, telefonamos para saber o que está acontecendo. Nós temos o Projeto Família na Escola que é formado por um psicanalista e a equipe pedagógica que acompanha o aluno no momento em que se detecta se ele está com problemas para que seja direcionado a  um especialista que deve tratar daquela situação”, frisou.

Caroline Reis, estudante de Psicologia, falou sobre o trabalho com o alunos durante o mês do Setembro Amarelo. “Estamos aqui basicamente para fazer acompanhamento, auxiliar os professores e a gestão, em relação não somente ao suicídio, mas aos outros problemas mais frequentes dentro da escola que é a ansiedade e depressão”, detalhou.

Jogo do Poder

Fonte: PMC