Destaques Geral Local Política

Briga dos institutos – Teresinense deve avaliar grande divergência de números em pesquisas

Em menos de uma semana, o teresinense se viu invadido por quatro pesquisas eleitorais para prefeito da capital nas eleições deste ano com grande divergência de números, levando-o a desconfiar dos resultados apresentados. Chamam a atenção, sobretudo, os resultados divulgados por dois institutos, o do Ibope e o do Amostragem, num espaço de apenas 4 dias. O primeiro, coloca Dr. Pessoa, candidato do MDB, com praticamente o dobro de vantagem para o segundo colocado, Kleber Montezuma (PSDB), e o segundo coloca os dois postulantes empatados tecnicamente, embora o emedebista leve vantagem.

Destacamos ainda pesquisa divulgada pelo Instituto Datamax, no dia 30 de setembro, colocando Dr. Pessoa com liderança isolada nas intenções de votos, com 48,16%, faltando apenas dois percentuais para ser eleito em primeiro turno. O segundo colocado era Fábio Abreu (PL), que aparecia com 23,13%, seguido do Kleber Montezuma (PSDB), com 17,91% e Fábio Novo (PT), com 4,63%.

No mês de outubro foram divulgadas, até agora, quatro pesquisas:

Credibilidade, no dia 9 de outubro;
Ibope, no dia 16 de outubro;
Amostragem, no 20 de outubro.
Opinar, 20 de outubro

Destacamos os quatro primeiros colocados de cada pesquisa. Em cada quadro, o eleitor pode também observar os votos considerados válidos, de acordo com o cálculo feito pelos tribunais eleitorais na hora da contagem real dos votos, eliminando-se os nulos e votos em branco.

O Credibilidade (09/10) traz o seguinte: Dr. Pessoa com 32,30% – Kleber Montezuma com 17,20% – Fábio Abreu (PL) com 15,20% – Fábio Novo (PT) com 11,10% das intenções. Os demais candidatos pontuaram abaixo de 2,10%.

Veja o quadro geral:

O Ibope (16/10) aponta o seguinte: Dr. Pessoa aparece disparado na frente com 34%, praticamente o dobro do candidato Kleber Montezuma (PSDB), que surge na 2ª colocação, com 18%. O tucano está tecnicamente empatado com Fábio Abreu (PL), que aparece em 3ª lugar, com 16%. O candidato pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Fábio Novo, vem na 4ª colocação com 6%.

Veja o quadro geral:

Instituto Amostragem (20/10): Dr. Pessoa com 28,43% – Kleber Montezuma com 23,14% – Fábio Abreu com 16,69% – Fábio Novo com 6,12%.

Veja o quadro geral:

Temos ainda o Instituto Opinar desta segunda-feira, que traz o seguinte:

No cenário estimulado – quando os entrevistados devem escolher um dos candidatos apresentados pelos entrevistadores, o candidato do MDB, Dr. Pessoa aparece em primeiro lugar com 34,13% das intenções de votos. Em seguida está o candidato tucano, Kleber Montezuma (PSDB), com 20%. Fábio Abreu (PL) surge em terceiro lugar com 15,38%. Os demais candidatos registrados na disputa pela Prefeitura de Teresina pontuaram abaixo de 10%. Fábio Novo (PT) com 4,13%, Simone Pereira (PSD) com 1,25%, Major Diego (Patriota) com 1,13%, Fábio Sérvio (PROS) com 0,88%, Lourdes Melo (PCO) com 0,75%, Lucineide Barros (PSOL) com 0,63%, Gesy Fonseca (PSC) com 0,38%, Gervársio Santos (PSTU) com 0,38%, Pedro Laurentino (UP) com 0,13% e Mário Rogério (Cidadania) com 0%, o candidato não foi lembrado pelos entrevistados na pesquisa.

Além disso, 11,75% dos entrevistados não souberam ou não quiseram responder em quem votariam e 8,13% deles afirmaram que votariam branco ou nulo.

No cenário espontâneo – No cenário espontâneo, ou seja, quando o entrevistado diz o nome de um candidato sem ficar preso a uma lista, o nome mais lembrado por 19% dos entrevistados foi o de Dr Pessoa (MDB). Kleber Montezuma (PSDB) segue em segundo lugar com 15,75% das intenções. Fábio Abreu (PL) aparece em seguida com 8,38%. Os demais candidatos pontuaram abaixo de 5%, são eles: Fábio Novo (PT) com 3%, Lourdes Melo (PCO) com 1,50%, Simone Pereira (PSD) com 1,13%, Major Diego (Patriota) com 0,88%, Fábio Sérvio (PROS) com 0,63%, Lucineide Barros (PSOL) com 0,50%, Gessy Fonseca (PSC) com 0,25%, Gervársio Santos (PSTU) com 0,25% e os candidatos Pedro Laurentino (UP) e Mário Rogério (Cidadania) não foram lembrados pelos entrevistados.

O percentual daqueles que não souberam ou não responderam à pesquisa ficou em 44,25%. Enquanto branco, nenhum ou nulo ficou em 4,50%.

Rejeição – Entre os candidatos a prefeito de Teresina, Fábio Abreu (PL) foi o nome mais lembrando no cenário de rejeição. Abreu ficou com 15,50%. Atrás de Fábio Abreu aparece Dr Pessoa (MDB) com 12%, seguido de Kleber Montezuma com 10,88%, Fábio Novo (PT) com 7,88%, Lourdes Melo (PCO) com 6,75%, Major Diego (Patriota) com 2%, Gervásio Santos (PSTU) com 1,75%, Fábio Sérvio (PROS) com 1,63%, Lucineide Barros (PSOL) com 0,88%, Simone Pereira (PSD) com 0,75%, Gessy Fonseca (PSC) com 0,75%, Pedro Laurentino (UP) com 0,50% e Mário Rogério (Cidadania) com 0,50.

“Líder absoluto”

O publicitário Alex Nastácio, responsável pela campanha do Dr. Pessoa, ao comentar sobre esses dados disse que das últimas 15 pesquisas registradas, dos últimos 8 meses, o candidato emedebista se mantém líder absoluto de todos os levantamentos. E ainda observou que dessas 15 pesquisas, 13 foram feitas pelos adversários.

Alex lembrou que em 2016, quando também concorreu à prefeitura de Teresina, as pesquisas colocaram Dr Pessoa, na véspera de eleição, com 17%, mas ao abrir-se as urnas, o candidato apareceu com 40% dos votos apurados.

“Acreditamos que Dr. Pessoa chegará no segundo turno em primeiro lugar, muito melhor do que esses números registrados, graças a sua popularidade, trabalho prestado, propostas que atende toda Teresina e todo desagaste do grupo atual”, acrescentou.

“Dr. Pessoa, em todas as pesquisas, fica entre 34 e 38%. Entendemos que o servidor municipal, principalmente professores, têm receio em divulgar seu voto devido à pressão, perseguição e retaliação que temem sofrer. Ao abrir as urnas no dia 15 de novembro, teremos a confirmação que Teresina quer Dr Pessoa prefeito de Teresina”, concluiu Alex Nastacio.

Redação