Geral Internacionais Política

Bombardeios russos na Síria matam ao menos 11 supostos membros do Estado Islâmico

Ao menos 11 supostos membros do grupo extremista Estado Islâmico (EI) morreram em ataques aéreos russos em áreas desérticas do leste da Síria, informou nesta quinta-feira (13) o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH).

Os ataques noturnos se concentraram em uma área desértica entre Palmira e Al-Sukhna, afirmou o OSDH.

“Os membros da organização extremista se escondem em cavernas nesta área”, disse o diretor da organização, Rami Abdel Rahman.

Os ataques também deixaram cerca de 20 feridos, acrescentou a fonte.

Os bombardeios russos desta quinta-feira foram os ataques mais mortais deste tipo desde novembro de 2021, quando 16 extremistas morreram, segundo o OSDH.

O EI proclamou seu califado em 2014 e chegou a controlar milhões de habitantes em vastos territórios da Síria e do Iraque até ser derrotado em 2019.

Os combatentes do EI se refugiaram em áreas desérticas, de onde continuam atacando o governo sírio e as forças aliadas.

Fonte: AFP