Destaques Geral Local Política

Avanço da vacinação reduz óbitos por Covid-19 no Piauí

O Piauí começou o ano com mais de 83,19% da população adulta com, pelo menos, uma dose de vacina contra Covid-19 e 74,26% da população totalmente imunizada, de acordo com dados do Vacinômetro da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). A boa performance na cobertura vacinal, primeira do Nordeste e segunda do Brasil, acelerou a queda de casos graves e mortes pela doença no Estado.

Nos últimos seis meses, o número de óbitos mensais teve uma queda drástica e sucessiva, com pequenas oscilações. Em agosto, foram 110 óbitos; em setembro, 64; outubro, 89 mortes; em novembro, 96 e em dezembro 75 pessoas perderam a vida para a Covid-19. “Vamos continuar trabalhando para vacinar mais pessoas e reduzir o número de mortes cada vez mais”, afirma o secretário da Saúde, Florentino Neto.

Em 18 de janeiro de 2021, quando foi iniciada a vacinação contra Covid-19, única esperança para conter o inimigo invisível, o Piauí recebeu 21.250 doses na primeira remessa de vacinas. De lá para cá, o Ministério da Saúde encaminhou 5.928.447, destas 5.494.671 foram aplicadas, 357.982 estão em posse dos municípios e 275.594 estão na Rede de Frio armazenadas. “Do momento em que recebemos o primeiro lote em janeiro, até o fim do ano passado, e o início deste ano nosso trabalho foi contínuo para levar a imunização aos piauienses, que estão atendendo os nossos chamados para se vacinarem”, lembra o gestor.

De acordo com Florentino Neto, as vacinas contra a Covid-19 foram distribuídas aos 224 municípios do Piauí de maneira isonômica, dos quatro laboratórios aprovados pela Anvisa (CoronaVac, AstraZeneca, Pfizer e Janssen). O Governo do Estado, por meio da Sesapi fez uma verdadeira força-tarefa ao longo do último ano para fazer as vacinas chegarem aos braços dos piauienses.

“Seja via aérea ou terrestre, por meio de um plano de distribuição bem elaborado, a Secretaria da Saúde viabilizou a entrega e distribuição dos imunizantes em tempo recorde, possibilitando que as vacinas chegassem até as equipes municipais e estivessem disponíveis para a população em tempo recorde”, destaca o secretário.

Agora, quase um ano desde a chegada das primeiras doses, a efetividade e segurança dos imunizantes são indiscutíveis na análise do atual cenário epidemiológico. “A nossa grande preocupação no momento são com as pessoas que não tomaram a segunda dose da vacina, algo em torno de 260 mil piauienses. É um número expressivo e que tem se tornado um desafio para o setor da saúde”, diz Florentino.

Em novembro, o Ministério da Saúde sinalizou a necessidade de dose de reforço para toda a população adulta. Mais de 328.037 doses de reforço já foram aplicadas no Piauí, o que corresponde a algo em torno de 10% da população que compareceu aos postos de saúde para receber a terceira dose. No entanto, 189.065 pessoas estão com a dose de reforço atrasada no Estado. “Pedimos a você que está com qualquer dose atrasada, que procure os postos de vacinação de seu município e tome sua vacina. É muito importante que todos estejam vacinados, com as doses necessárias, para sairmos desta pandemia” enfatiza Florentino Neto.

Fonte: Sesapi