Destaques Geral Local Política

Afastamento do governador do Rio tem repercussão em Teresina; PF realiza operação na sede do PSC

O afastamento do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, do PSC, determinado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), repercute em Teresina. Na manhã desta sexta-feira, 28, a Polícia Federal (PF) realizou operação de busca e apreensão na sede do PSC, partido do governador, e no portal Clube Sat, na Avenida Frei Serafim.

Os policiais estavam acompanhados por uma equipe da fiscalização de prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil, secção Piauí (OAB-PI). O partido é presidido pelo advogado Valter Alencar, que é pré-candidato a prefeito de Teresina e foi assessor de Wilson Witzel.

Sobre o caso, Valter Alencar emitiu a seguinte nota:

Valter Ferreira de Alencar Pires Rebelo, presidente estadual do Partido Social Cristão (PSC-PI), vem informar através de nota que foi realizada uma operação padrão de busca e apreensão da Polícia Federal na sede do partido PSC, no Piauí. Assim como no Portal de notícias Clube Sat, apesar de não existir qualquer tipo de ligação societária com esse noticiante. Tal operação trata-se de uma ramificação das investigações que estão ocorrendo no Governo do Rio de Janeiro, que é do mesmo partido político. Cabe ressaltar que ocupei um cargo de assessoria no governo de Witzel, no qual estou há mais de um ano afastado, por decisão minha, e por esse motivo a Polícia Federal está cumprindo protocolos no estado do Piauí. Estou tranquilo e colaborando com o trabalho da polícia, que visa combater a corrupção no Brasil, em um momento tão complicado de pandemia. Confio na Justiça e no meu direito de defesa.

Organização criminosa

A PF relatou que a operação desta sexta-feira, denominada de Tris in Idem, pode ser traduzido como repetição. No Direito Tributário, ocorre quando o mesmo ente tributante cobra um tributo do mesmo contribuinte sobre o mesmo fato gerador, mais de uma vez. E o objetivo da operação é justamente desarticular suposta organização criminosa voltada ao desvio de recursos públicos, especialmente em contratos firmados para gestão de saúde e para o combate à pandemia da COVID-19. Também foram identificados atos de lavagem de dinheiro por parte da organização.

Além do Rio de Janeiro e Piauí, os policiais cumprem mandados em Alagoas, Espírito Santo, Sergipe, Minas Gerais, São Paulo e Distrito Federal. São seis mandados de prisão preventiva, dez mandados de prisão temporária e 82 mandados de busca e apreensão. Também existem ações de cooperação policial internacional com medidas sendo cumpridas no Uruguai.

Defesa

Advogada do partido, Ravena Mendes acompanhou a ação dos policiais na sede do PSC. Segundo ela, a operação é oriunda de Brasília e acontece pela ligação que o presidente da sigla teve com o governador Witzel. Ela disse, porém, que o presidente se afastou do governador do Rio há mais de um ano.

Sobre e a operação se estender até à sede do portal Clube Sat, a advogada afirmou que Valter Alencar não tem ligação com veículo.

Redação